Cor e forma

As cores puras podem ser organizadas de maneira a destacar e definir as formas dentro da estrutura do quadro. A pintura acima, elaborada por Hans Moller, constitui um bom exemplo desse recurso. Ao trabalhar os efeitos de luz e sombra, Moller não se preocupa com o tom; simplesmente aproveita as propriedades naturais das cores.
No primeiro plano, as diversas formas coloridas são grandes e bem definidas; padrões espiralados, ondulados sugerem plantas, ao passo que as figuras dentadas, mais audaciosas, indicam formações rochosas. Observe como Moller planejou as cores de modo que cada figura e destaque daquelas que cada figura se destaque daquelas que a cercam, sem prejuízo da composição. Sobrepondo qualidades cromáticas diferentes - quente e fria, suave e intensa, vibrante e neutra -, Ele dá uma sensação convincente de forma à cena toda.
Note o acentuado contraste entre o primeiro plano e o fundo, onde o esquema geral das cores é mais frio, menos variado e mais suave. As figuras também são menos nítidas, o que dá a impressão de que se situam a certa distância.Cor e forma
Pinheiros contra mar, de Hans Moller, N. A., óleo sobre tela, 122 x 152 cm

O céu é trabalhado de maneira semelhante, embora com a utilização de cores ainda mais suaves e de alguns toques quentes, para ligá-los com o primeiro plano e dar maior unidade à composição.
O resultado é uma pintura que sugere profundidade, forma e espaço, mesmo sem apoiar-se no desenho, perspectiva ou modelagem tonal. Em vez disso, a composição é definida simplesmente pela maneira como as diferentes cores e áreas coloridas reagem entre si. Esse enfoque constitui um bom estímulo para soltar a imaginação e produzir pinturas mais vivas e mais coloridas.

Quer fazer o Download deste curso completo no Formato PDF? Então Clique Aqui!
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário