Segredos do retrato a óleo

Para o artista, poucos motivos são mais estimulantes que o rosto humano, com suas variaçoes sutis de cor, tom e forma. Pintar um retrato á algo que atrai também pela dificuldade, pois para chegar a um bom resultado é preciso não apenas captar a aparência física do modelo, mas conseguir transmitir fielmente traços de sua personalidade. Como introdução à pintura de retratos, vou mostrar a maneira de trabalhar com um modelo de cabelo louro e pele clara. Tons mais escuros de pele serão tratados mais para frente.

Cores de pele:
Se olharmos para as pessoas a nossa volta veremos que, independentementede raça, cada tipo de pele contém complexas combinações de cores. A mistura básica para a pele branca é feita em geral com uma combinação de amarelo, branco e vermelho, à qual se junta um pouco de azul para esfriar. Entretanto, a escolha das tonalidades dessas cores dependerá de sua preferência pessoal e de sua combinação preferida.
Uma abordagem que se poderia tentar é a mostrada na figura abaixo. As cores vibrantes do vermelho-cádmio dão a nota quente, mas devem ser manipuladas com cuidado para que não dominem suas misturas.

Tons quentes e frios:
Se você passar algum tempo estudando as variações da cor da pele, verá que elas podem ser quentes e frias. Também perceberá que a temperatura da cor de qualquer modelo muda conforme a área - por exemplo, a parte posterior do pescoço tende a ser diferente da parte da frente.
Os principiantes costumam fazer as cores da pele excessivamente quentes. Com isso, seus seus modelos parecem estar sofrendo de queimadurasz de sol. Lembre-se de que, seja qual for a cor da pele, ela é sempre mais fria do que você imagina, especialmente nas áreas sombreadas.
Os pontos mais quentes tendem a ser o nariz, o lóbulo das orelhas e as faces.

O cabelo:
Outra parte complicada na pintura de um retrato é o cabelo. Como a pele, ele não apresenta cor uniforme e sim uma combinação de tons claros e escuros, que podem ser quentes ou frios. Em geral, convém pintar o cabelo de maneira que harmonize com a cor da pele - o que significa usar a mesma paleta como base para os dois conjuntos de misturas.
O cabelo louro pode confundir bastante, pois ele não pe amarelo vivo, e contém muitas tonalidades de marrom. Uma solução é usar amarelo-ocre ou amarelo-Nápoles, pois ambos podem ser escurecidos com terra-de-sombra queimado ou natural. Use um toque ocasional de azul-ultramar ou azul-cobalto, para dar uma influência fria. Uma variação dessa mistura é mostrada na ilustração.Segredos do retrato a óleo

As cores adequadas:
Aqui está um forma de você tratar um modelo de pele clara. A testa é pintada com uma cor clara e quente, mas o azul-cerúleoacrescentado à mistura produz um tom de pele mais frio para o resto do rosto. Toques com cores quentes acentuam o narize as faces, enquanto uma cor mais fria e mais escura indica a área em torno so pescoço.
Em relação ao cabelo, não o deixe excessivamente claro. Note que aqui ele é pintado de modo semelhante ao rosto, quanto as áreas claras e sombreadas. Uma mistura de branco, amarelo-ocre e verde-esmeralda é escurecida com um toque de preto, para as sombras.
Quer fazer o Download deste curso completo no Formato PDF? Então Clique Aqui!
Reações:

7 comentários:

  1. ensaiei,recentemente, a experiência do retrato a óleo e deparei-me com duas dificuldades: os olhos e os dentes; como dar e manter o brilho e trasparência dos olhos? E o brilho dos dentes?

    ResponderExcluir
  2. Hoje foi um dia muito especial para mim, pois ter acesso a estas informações sobre retrato é tudo que eu buscava a muito tempo!!!! adorei, principalmente porque além da ilustração das misturas é citado o nome das cores utilizadas, pois a maioria das informações que obtenho apenas diz: azul, amarelo... (que azul, que amarelo)?

    ResponderExcluir
  3. Caro Jose
    Ficamos honrados com a sua presença em nosso curso e nos sentimos gratos por responder as suas duvidas.
    As duvidas levantadas por voce acerca do brilho e transparencia dos olhos e brilho dos dentes sao faceis de serem solucionadas.
    E necessario,inicialmente, entender os olhos como globulos transparentes que tem, alem disso, uma enorme capacidade de refletir a luz, como um espelho d'agua, por exemplo.
    Assim sendo, imagine um foco de luz incidindo em determinado ponto do olho. Como se trata de um globulo, como ja foi dito, e sendo este transparente, o foco de luz ira, portanto, "atravessa-lo" e onde ele "sair" ocorrerah um reflexo, que deverah ser marcado. Porem, como se trata apenas de um reflexo do brilho inicial, deve ser tratado com menor intensidade.
    Cuide, tambem, para que uma pequena luminosidade clareie suavemente o ponto da palpebra junto aos cilios onde este reflexo termina.
    A iris colorida do olho tambem sofre alteraçoes de tom nos pontos de incidencia do brilho inicial e do reflexo que o acompanha.
    Quanto ao branco do olho, nunca deve ser tratado como um branco puro. Trabalhe-o com misturas de branco suavizadas com amarelo ocre e terra de sombra natural.
    O mesmo cuidado deve ser aplicado aos dentes. Eles nunca sao completamente brancos. Trabalhe-os com as mesmas misturas de branco suavizadas com ocre e terra natural, uzadas nos dentes. E, lembre-se: os dentes formam arcos que acompanham a curvatura dos maxilares. Portanto, procure sempre retrata-los, dando a eles este formato curvelineo, sombreando-os a medida em que, no caso de um sorriso aberto, eles vâo desaparecendo nos cantos da boca. Mas, faça isto com suavidade, evitando assim que pareçam estar "sujos" ou "manchados".
    Ok!!

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigada pelas informações, adoro figura humana, mas é muito difícil, mas essas informações foram um bálsamo.
    Tudo de bom.

    ResponderExcluir
  5. pode se usar lilaz,asul ate verde isso numa pintura academica fica muito suave

    ResponderExcluir
  6. tudo de bom para quem quer aprender sempre mais vc estão de parabens

    ResponderExcluir